Os paranaenses consumiram 2,5% mais energia no terceiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2021. Foram 7.924 GWh (gigawatt-hora) entre julho e setembro de 2022. Além disso, no acumulado do ano, de janeiro a setembro, o crescimento foi de 3,4%, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O resultado do trimestre foi puxado pelo crescimento do consumo do setor de comércio, que inclui serviços, com o registro de 8,4% de aumento. O destaque ficou para o varejo, o atacado e o setor de alimentação.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Em segundo lugar vem o impacto do bom desempenho da indústria no Paraná, que teve aumento de 3% no consumo de energia elétrica no terceiro trimestre, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O setor de processamento de alimentos teve alta de consumo de 5,3%, reflexo do bom momento vivido pela agroindústria paranaense. A indústria representa hoje 39% do mercado fio atendido pela Copel.

Esse mercado inclui tanto a energia fornecida a consumidores cativos atendidos pela Copel Distribuição, quanto consumidores livres – empresas com demanda maior que 500 kW (kilowatts) que optam por deixar o mercado regulado para negociar a compra de energia junto às comercializadoras que trabalham no ambiente livre.

MERCADO LIVRE – A escolha dos clientes pela Copel como fornecedora no mercado livre de energia segue crescendo. A modalidade de contratação junto à companhia aumentou 12,9% no intervalo de um ano, entre os meses de outubro de 2021 e setembro 2022. Este segmento também aumentou em 7,1% o consumo de energia elétrica no último trimestre.

Já a subsidiária de comercialização de energia da companhia, a Copel Mercado Livre, que atende clientes no Brasil inteiro, aumentou, no acumulado do ano, 8,4% o volume de venda de energia elétrica.

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA – Outra tendência é a adesão aos sistemas de micro e minigeração, que já se aproxima de 184 mil ligações na área de concessão da Copel, o Paraná. Isso confirma que é crescente o número de clientes que geram a sua própria energia.

O volume de energia compensada, ou seja, o excedente de geração de energia elétrica pelos próprios clientes que é injetada na rede da Copel, cresceu 75,9% no terceiro trimestre, e 80% no acumulado do ano.

Portal Guaíra com informações da AEN