Conforme aponta o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado na segunda-feira (14) pelo Banco Central, a atividade econômica brasileira registrou um crescimento de 0,05% no mês de setembro, na comparação com agosto. Considerando os últimos três meses, a alta foi de 1,36%.

O IBC-Br reúne informações do nível de atividade dos três setores da economia: agropecuária, indústria e serviços. Ele é levado em conta pelo Banco Central para tomar decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Economistas consideram o índice como um sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), indicador oficial da atividade econômica calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em setembro, o IBC-Br atingiu 144,01 pontos de acordo com os dados dessazonalizados (ajustados para o período). Com o resultado, o índice voltou a subir após um mês de queda: em agosto houve retração de 1,13%. Nos meses anteriores, o IBC-Br vinha oscilando. Em abril e maio houve queda e em junho e julho alta.

Considerando a comparação entre setembro desse ano e setembro do ano passado, a partir do dado não dessazonalizado, houve alta de 4%. No acumulado de 12 meses, o índice também ficou positivo em 2,34%.

Portal Guaíra com informações da EBC