ad

Ex-ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção ativa no julgamento do mensalão, defendeu a  regulamentação da mídia no Brasil como uma das três prioridades do PT para 2013. Nessa segunda-feira, 5, em seu blog, Dirceu elencou a reforma política e a “desconstrução da farsa do mensalão” como outros objetivos do partido no próximo ano.

“O partido faz muito bem em eleger esta regulação como uma das principais metas a serem conquistadas em 2013, ao lado da reforma política tão imprescindível ao País e da luta para desconstituir a farsa do mensalão”, julgou o petista

Dirceu comentou a entrevista coletiva concedida pelo presidente nacional do PT, deputado estadual Rui Falcão, a correspondentes de jornais estrangeiros no Brasil, na última quarta-feira, 31. Ele elogiou a iniciativa, alegando saber que a mídia nacional iria ignorar a questão. “À exceção dos momentos em que virá com o noticiário enviesado de sempre, para dizer que regulamentação é censura e ameaça à liberdade de imprensa”, afirmou o ex-ministro.

Ainda no blog, Dirceu explicou de que maneira o PT vai agir para assegurar a regulamentação: “O partido vai se posicionar, defender, tomar iniciativas, ocupar todas as tribunas que lhe forem possíveis, manter o assunto em evidência e priorizá-lo”, explicou.

Para explicar a diferença entre regulamentação da mídia e censura, Dirceu recorreu a uma frase de Falcão. “Não é censura, nada a ver. É ampliar a liberdade de expressão, não restringi-la”. Dirceu ainda deixou claro que o objetivo “depende do Congresso, e não do partido”.

Fonte: Redação Comunique-se

Dirceu também prioriza reforma política e a “desconstrução da farsa do mensalão”

ad