A Polícia Militar de Foz do Iguaçu foi acionada pelo proprietário de uma residência na Rua Florestópolis, no Bairro Jardim Colombelli, após encontrar o corpo da diarista já sem vida em um dos quartos da casa.

Segundo a polícia, como de costume, o proprietário saiu para trabalhar, deixando Helen Brandão da Silva, 18, realizando a faxina.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Ela seria contratada como diarista apenas uma vez por semana.

A vítima foi encontrada em um dos quartos da casa em que trabalhava

Peritos estiveram no local e constataram que nas mãos da vítima havia uma quantidade de cabeço, possivelmente arrancados do atirador na tentativa de se defender.

A diarista foi assassinada com um tiro de pistola calibre 380 na cabeça.

Ainda não se sabe se foi uma tentativa de furto à residência que acabou em homicídio, já que a diarista só trabalhava uma vez por semana, ou se ela teria facilitado a entrada do agressor e durante uma discussão acabou morta.

O corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Foz do Iguaçu. O caso está sob investigação da Delegacia de Homicídios da cidade.

Fonte: O Paraná

Foto: Henrique Alliana