O padeiro Silas Ferreira dos Santos, de 52 anos, retornava do trabalho quando morreu em uma batida que arremessou o carro que ele dirigia a uma distância de cerca de 30 metros, na noite de terça-feira (2), em Curitiba.

Ele cruzava uma preferencial no bairro Atuba quando foi atingido por uma Land Rover.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O outro motorista envolvido na batida, de 51 anos, não se feriu. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi encaminhado à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), onde permanece preso em flagrante.

Segundo familiares, Silas costumava fazer sempre o trajeto. O padeiro deixa dois filhos.

“Estamos em choque. Eu só peço que se faça justiça pelo meu irmão. Não está sendo fácil para a gente”, afirmou Laudicélia dos Santos, irmã da vítima.

Investigações
Os policiais da Dedetran ouviram testemunhas do acidente nesta quarta-feira (3). Segundo a polícia, no momento da colisão, por volta das 22h, a Avenida Mascaranhas de Moraes estava sem movimento. A Land Rover seguia pela Linha Verde no momento da batida.

Embora tenha se recusado a fazer o bafômetro, o motorista do outro carro envolvido na batida foi preso em flagrante pelos sinais de embriaguez.

“Dentre os sinais descritos pelos policiais militares estavam sonolência e andar cambaleante, o que significa que ele estava dirigindo o veículo automotor sob efeito de álcool”, descreveu o delegado Leonardo Carneiro.

Histórico de infrações
No histórico do motorista, que, segundo a polícia, deverá responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, com as qualificadoras de embriaguez ao volante, infrações de trânsito.

“Ele tem no histórico de diversas infrações, as principais são transitar em velocidade superior ao limite e sob influencia de álcool”, destacou o delegado.

A polícia tem dez dias para concluir o inquérito policial. Até a publicação desta reportagem, a defesa do motorista preso não foi localizada.

Cruzamento perigoso
Moradores da região afirmam que os motoristas costumam passar em alta velocidade no trecho do acidente. A Prefeitura de Curitiba informou que o limite de velocidade no trecho é de 60km/h e que há sinalização.

Ainda de acordo com a administração municipal, três novos radares devem ser instalados na região nas próximas semanas.

Portal Guaíra com informações do G1