Nesta temporada, provavelmente em razão dos baixos níveis da água, a quantidade de arraias e inclusive piranhas na praia de Santa Helena está acima do normal. Isso se percebe em razão do grande número de atendimentos feitos a turistas depois de ataques no balneário. Só neste domingo dia 6 de janeiro, pelo menos sete pessoas foram atendidas, vítimas de mordidas, provavelmente de piranhas.

Não há médico no postinho de saúde da praia e inclusive há dificuldades da presença destes profissionais nos postos de saúde da cidade e do interior. A saúde está sendo reorganizada e até que a nova administração conclua este trabalho, poderão ocorrer dificuldades.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A nova secretária de saúde, Terezinha Botega, em declarações à imprensa local, pediu paciência aos usuários do sistema e disse que traça metas a curto, médio e longo prazo. As medidas de atendimento médico, devem estar no “curto” prazo, principalmente em razão dos incidentes que tem acontecido com piranhas e arraias na praia.

Há inclusive, a possibilidade de interdição do local se o problema se agravar. A atenção especial da saúde pública por enquanto, está voltada para o atendimento de emergências, tipo acidentes.

Fonte e Fotos: Correio do Lago