O corpo de ex-policial Civil Valdemar Braite de Oliveira, 66 anos, foi sepultado no final da manhã de sábado (14) no Cemitério Municipal de Cruzeiro do Oeste. O velório, com o caixão lacrado, durou poucas horas.

Braite foi morto a tiros no início da tarde da última sexta-feira (13), na saída do bairro Margarida, em Guaíra, sentido à rodovia 163. Possivelmente estava retornando para casa.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Por enquanto, a Polícia Civil trabalha com a linha de que o crime tenha sido motivado por um acerto de contas. Braite teria sido atingido por pelo menos 10 tiros. A suposição é de que uma pessoa chegou em uma moto e feito os disparos, sem chances da vítima esboçar defesa.

O corpo foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) de Toledo e liberado à família após a necropsia. O carro do ex-policial, um Volkswagem Gol modelo antigo, permanece na delegacia de Guaíra, para eventuais complementações da perícia.

Valdemar Braite de Oliveira foi candidato a prefeito de Cruzeiro do Oeste em pelo menos três eleições (a última delas pelo PP) e em todas ficou entre os últimos colocados. Era considerado figura polêmica na cidade, onde fez amigos e também desafetos.

Em sua rede social, costumava fazer lives de dentro de sua casa com citações de trechos bíblicos e críticas à política local. Pessoas próximas dizem que ele estava mais comedido nas críticas a desafetos.

Em 2021 Braite teve cassada a aposentadoria como investigador de polícia pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, conforme Decreto número 7714, de 24 de maio. O motivo apresentado foram “graves transgressões disciplinares”, assim declaradas pelo Conselho da Polícia Civil.

Cruzeiro do Oeste - Ex-policial civil executado em Guaíra é sepultado • Portal Guaíra

Portal Guaíra com informações do OBemdito