A LG Corporation anunciou, nesta segunda-feira (5), que não produzirá mais celulares. A medida pode impactar diretamente o emprego de 400 trabalhadores da fábrica da empresa em Taubaté (SP).

A unidade da empresa sul-coreana no interior de São Paulo é a única no Brasil direcionada à produção de celulares e monitores. Ela conta com aproximadamente mil funcionários, sendo que cerca de 40% deles integram a área da produção dos aparelhos.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Além da unidade em Taubaté, a LG tem uma fábrica em Manaus (AM), responsável por eletrodomésticos. A montadora que fica ao norte do país continuará com os serviços normalmente, e a fábrica que fica em São Paulo continuará a montagem de monitores.

Com o anúncio, a LG se torna a primeira grande marca a sair do ramo dos celulares. O principal motivo da decisão foi uma sequência de prejuízos na área. Em nota, a empresa alega que sofreu quedas operacionais por 23 trimestres seguidos.

Os funcionários da área de celulares da unidade de Taubaté aprovaram um estado de greve no dia 26 de março, com o objetivo de obter uma negociação com a empresa.

Portal Guaíra com informações da TV Cultura