ad

Na manhã de ontem foi liberado do IML (Instituto Médico Legal) de Cascavel o corpo da adolescente Débora Rosa Lourenço, de 14 anos. A mãe da menina esteve no instituto para reconhecê-la, e permitir o traslado até Anahy, onde a jovem residia, para o sepultamento.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Débora foi vítima de acidente no fim da noite de domingo no KM 483, da BR-369, cerca de dez quilômetros depois da praça de pedágio.

De acordo com informações colhidas no local do acidente, a jovem estaria em uma festa perto do local e teria descido de um automóvel para olhar a placa de sinalização do outro lado da via, já que ela e as amigas estariam perdidas. Ao voltar, foi atropelada por um caminhão e logo em seguida por um automóvel. O motorista do caminhão seguiu viagem e não prestou socorro à vítima.

Os ocupantes de um veículo pálio, com placas de Cascavel, que preferiram não serem identificados, seguiam atrás do caminhão sentido Anahy/Cascavel. De acordo com o condutor, ele viu algo rolando no asfalto e, ao perceber que era uma pessoa, fez uma manobra rápida e perdeu o controle da direção, batendo em um barranco e capotando o veículo. Apesar dos danos matérias no automóvel, ninguém se feriu.

A garota, que ficou sem vida em meio à rodovia, foi retirada por amigas e colocada no acostamento.

Desespero, gritos e muitas lágrimas das amigas de Débora, que se debruçavam sobre o corpo. Colegas e equipe da concessionária que administra a rodovia tiveram muito trabalho para retirarem as jovens do local. O pai de Débora chegou pouco tempo depois e não acreditava no que via. Desconsolado, chorava ao lado da filha inerte.

A Polícia Rodoviária Federal esteve no local para registro da ocorrência e controle do trânsito. Ainda não há pistas do caminhão que atropelou a jovem.

Fonte: O Paraná

Fotos: Aline Cristina