696 aglomerações foram dispersadas pela polícia no Paraná entre a madrugada de sábado (27) e a noite de segunda-feira (1º), de acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp). O balanço foi divulgado nesta terça-feira (2).

Na sexta-feira (26), o governo estadual endureceu as medidas de restrição para tentar reverter o quadro da pandemia no estado.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Entre as mudanças, o governo anunciou a ampliação do toque de recolher, o fechamento de serviços não essenciais e maior rigidez na fiscalização de festas clandestinas.

No dia em que anunciou as novas medidas, o governador Ratinho Junior (PSD) afirmou que a polícia seria “extremamente rígida” das fiscalizações, punindo as pessoas que fossem flagradas em aglomerações com multas e prisões.

Ao longo do período, 172 pessoas foram presas nas fiscalizações. Segundo a Sesp, as prisões aconteceram por causa do descumprimento do decreto estaduais e também por outros motivos, como posse de armas, drogas e desacato.

De acordo com a polícia, 1.923 estabelecimentos comerciais fiscalizados nas abordagens.

As ações estão sendo realizadas em todo o estado, com o apoio das prefeituras e guardas municipais.

Portal Guaíra com informações da AEN