No final do primeiro tempo, Henrique desperdiçou um pênalti e deixou a situação mais complicada (fonte: Djalma Vassão/Gazeta Press)
ad

Ricardo Gareca priorizou a luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro ao armar um time misto na quarta-feira, mas, certamente, os mais de 18 mil pagantes na fria noite paulistana esperavam mais do primeiro jogo do clube como centenário. No Pacaembu, Henrique perdeu pênalti e o Palmeiras, apesar dos milagres de Fábio, se complicou na Copa do Brasil ao perder por 1 a 0 como anfitrião.

Foi uma frustração para a torcida que cantou “parabéns” antes do apito inicial. A reação foi contrária ao longo dos minutos jogados, com irritação direcionada, também, para o árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima. O gaúcho, contudo, errava para os dois lados, tanto que viu pênalti contestável sobre Mazinho já nos minutos finais de um primeiro tempo com três grandes defesas de Fábio e um gol de Leonardo Silva invalidado.

Na primeira cobrança, Henrique converteu, mas o árbitro virou vilão de vez ao anular o gol alegando invasão na grande área. Na segunda chance, o centroavante mudou de lado e chutou para fora. No segundo tempo, Levir Culpi colocou Luan e o meia-atacante só precisou de cinco minutos em campo para aproveitar contra-ataque e sentenciar a vitória do Galo, aos 25 minutos.

Para avançar na Copa do Brasil, o Verdão precisará vencer o Atlético-MG em jogo marcado para o dia 4, às 20 horas (de Brasília), em Belo Horizonte, quando os anfitriões só precisam empatar para chegar às quartas de final da competição. No Brasileiro, o Palmeiras joga às 18h30 de sábado, diante do Inter, no Pacaembu, tentando se afastar da zona de rebaixamento, enquanto o Galo visita o Coritiba às 16 horas de domingo com o objetivo de seguir sonhando com vaga na Libertadores pela liga nacional.

No final do primeiro tempo, Henrique desperdiçou um pênalti e deixou a situação mais complicada (fonte: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Fonte: Gazeta Esportiva


CLINICA SALUTAR