Os membros do Conselho Municipal de Saúde se reuniram pela primeira vez no ano na segunda-feira (14) no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Guaíra. Em pauta, a eleição para a escolha da nova diretoria e perspectivas de trabalho ao longo do ano.

Presidindo a sessão interinamente, a enfermeira Fernanda Francisco Luiz de Faveri sugeriu a escolha da nova diretoria por meio de uma eleição a ser realizada no próximo encontro do grupo. A vice-presidente também lembrou o falecimento do presidente Alberto de Jesus Fernandes, em dezembro do ano passado, e abriu espaço para que o novo secretário de Saúde, José Gonçalves Dias Neto, pudesse fazer uma breve explanação sobre as primeiras semanas de trabalho à frente da pasta.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“Fizemos uma opção por nomear servidores de carreira porque acreditamos no potencial desta equipe, que agora está mais madura e ciente das dificuldades cotidianas. Teremos muitos desafios, queremos um conselho atuante, que pense pró-ativamente. Algumas metas nós temos muito claras e a principal delas neste momento é a melhoria no atendimento à população”, afirmou Gonçalves.

Descentralização

O secretário também chamou a atenção para o fortalecimento dos atendimentos em Guaíra. “Queremos disponibilizar mais serviços, exames e procedimentos aqui mesmo em Guaíra. Queremos evitar ao máximo o deslocamento para outros centros, embora saibamos que isso é muitas vezes inevitável. Outra prioridade é o atendimento nas unidades de saúde da família. Talvez este seja o nosso principal objetivo, fazer com que as pessoas sejam atendidas em suas comunidades. Queremos uma equipe de saúde da família fortalecida, um trabalho preventivo de ponta, queremos ouvir a população e criar, desta forma, conselhos comunitários de saúde”, explicou.

Otimismo a longo prazo

O prefeito Fabian Vendruscolo enumerou algumas dificuldades enfrentadas neste início de ano, mas se mostrou otimista quanto ao desempenho da gestão na saúde a longo prazo. “Infelizmente não estamos tendo a velocidade e a dinâmica que gostaríamos. Os recursos financeiros estão escassos, o dinheiro que nos foi deixado está comprometido e ainda não temos sequer um diagnóstico preciso de nossa real situação financeira. Sabemos, no entanto, que as fontes livres de investimento possuem pouquíssimos recursos. Embora tenhamos todas estas dificuldades, eu tenho muito otimismo quanto aos trabalhos a serem realizados na saúde, que é a nossa prioridade. Temos muitas metas, como a de reformar, ampliar e equipar todas os postos de saúde, mas sei que em pouco tempo já estaremos dando uma resposta à altura do que podemos fazer e do que as pessoas esperam”, concluiu.

O vice-prefeito Osmar Volpatto e o secretário de Planejamento e Controle Geral, Josemar Ganho, também prestigiaram o encontro.

Fonte: Assessoria