A MetSul Meteorologia alerta para chuva volumosa entre o Norte do Rio Grande do Sul e o Paraná neste começo de semana com acumulados muito altos de precipitação em vários locais, especialmente dos estados de Santa Catarina e do Paraná.

Os volumes de chuva apenas neste início de semana devem superar a média histórica do mês de outubro inteiro em algumas cidades de Santa Catarina e do Paraná.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Modelos numéricos projetam a possibilidade de serem registradas marcas acima de 100 mm em muitas áreas do território catarinense e em parte do Estado paranaense.

As mesmas simulações computadorizadas apontam que diferentes locais de Santa Catarina e alguns do Paraná devem ter acumulados de precipitação ainda mais elevados, de 150 mm a 200 mm em apenas 72 horas. Mesmo acumulados isolados superiores a 200 mm não podem ser descartados.

Conforme as projeções dos modelos, os mais altos volumes de chuva devem se dar em parte do Oeste catarinense, principalmente no Meio-Oeste do estado e em áreas do Planalto Sul. Justamente no Meio-Oeste de Santa Catarina podem ser anotados alguns dos mais elevados volumes de chuva neste começo de semana com registros de 100 mm a 200 mm em diversas cidades. Na maior parte do Rio Grande do Sul, ao contrário, embora se preveja chuva e garoa para a maior parte dos municípios gaúchos neste começo de semana, a tendência é que chova muito menos que nos demais estados da Região Sul. Mais a Oeste do território gaúcho sequer deve chover.

Há tendência de chover muito entre Santa Catarina e o Paraná com acumulados significativamente altos em diversas localidades, em muitos pontos acima de 100 mm e com marcas de 200 mm ou mais em alguns.

Uma frente fria que avança pelo Rio Grande do Sul neste domingo vai se tornar estacionária entre o Norte gaúcho e o Paraná, despejando grandes volumes de chuva. Na terça-feira, ademais, uma área de baixa pressão junto ao Leste gaúcho deve reforçar a instabilidade sobre os territórios catarinense e paranaense, mantando a chuva. Na região de Florianópolis, a chuva deve ser mais persistente e por vezes forte entre esta segunda e a quinta-feira. Os volumes não devem ser tão altos quanto em vários municípios do interior catarinense, mas ainda assim tendem a ser elevados e com risco de alagamentos.

Quarta e quinta serão dias com chuva na maior parte de Santa Catarina e do Paraná, o que vai elevar ainda mais os acumulados de precipitação. Na sexta e no sábado, a chuva diminui e será mais isolada no estado catarinense enquanto no Paraná a instabilidade deve persistir. Por isso, o modelo europeu projeta a possibilidade de chuva muito excessiva no Paraná nesta semana. A simulação chega a indicar para os próximos sete dias a possibilidade de chover entre 300 mm e 400 mm em algumas localidades do Oeste paranaense, ou seja, chuva de meses em poucos dias.

Sob este cenário, alerta-se que períodos de chuva forte a torrencial devem ser esperados em grande número de cidades de Santa Catarina e do Paraná. Com marcas de precipitação tão altas quanto as indicadas pelos modelos, os níveis dos rios exigirão atenção pelo risco de cheias e é muito alta a probabilidade de alagamentos e inundações.

O cenário de precipitação demanda atenção ainda com o risco de deslizamentos de terra e quedas de barreiras que podem afetar a trafegabilidade em algumas rodovias, sobretudo do estado catarinense que tem relevo mais acidentado.

Portal Guaíra com informações do MetSul