Com o ápice do La Niña previsto para janeiro, o Sul do Brasil continua com risco de estiagem até maio de 2020, de acordo com a Somar Meteorologia.

Analisando o trimestre janeiro-março, a chuva ficará concentrada na região Norte e no norte do Nordeste. Por outro lado, o sul de Mato Grosso do Sul, centro e oeste do Paraná, meio-oeste de Santa Catarina, noroeste e sul do Rio Grande do Sul terão chuvas abaixo da média. A seca será ainda mais intensa nos municípios gaúchos próximos ao Uruguai. Já de março a maio, a situação não muda muito na faixa norte do Brasil, mas a seca avança, pegando agora também todo o Paraná e o interior de São Paulo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Chuva nos próximos dias
Por enquanto, um corredor de umidade mantém a chuva mais volumosa na faixa que se estende da costa do Sudeste à região Norte, pegando também a maior parte do Centro-Oeste. O Sul e boa parte do Nordeste continuam com tempo firme.

Até o dia 16 de dezembro, a chuva volta ao Sul, com cerca de 50 a 60 quilômetros do noroeste do Rio Grande do Sul ao oeste do Paraná, com destaque para as precipitações do fim de semana. A situação continua entre 17 e 23 deste mês, com adição do Pantanal às áreas de estiagem.

Portal Guaíra com informações do Canal Rural