Uma jovem de 19 anos teve a prisão preventiva decretada por suspeita de ter agredido um bebê de 47 dias em Cianorte, no noroeste do Paraná. A criança está internada em estado grave no Hospital Metropolitano de Sarandi, no norte do estado.

O caso ocorreu na sexta-feira (6). De acordo com a corporação, exames apontaram que a criança sofreu uma fratura na costela, perfurações no fígado, lesões na cabeça e hematoma no olho.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O delegado da Polícia Civil , Wagner Quintão, pediu a prisão preventiva da jovem após as investigações apontarem que a criança teria sido agredida outras vezes por ela e pelo marido que continua preso. Ela tinha sido presa no dia das agressões, mas foi solta e presa novamente.

Ela está presa na cadeia pública de Cianorte.

“Essa mãe não teve o menor cuidado, ou qualquer papel de mãe com relação ao seu filho […] ela na condição de mãe, a omissão dela torna ela partícipe no crime de lesão corporal ou até mesmo de tortura”, explicou.

Ainda segundo o delegado, as investigações foram concluídas e, agora, devem ser encaminhadas à Justiça. O casal deve responder pelo crime de tortura.

Relembre o caso
Um casal foi preso suspeito de ter agredido um bebê de 47 dias na sexta-feira (6) em Cianorte.

A mãe tem 19 anos e afirmou aos policiais ter deixado o bebê com o pai, por algumas horas, para ir até a casa da mãe dela. Ao voltar, ela disse ter encontrado o menino com a boca sangrando e vomitando.

A mulher disse à polícia que pediu ajuda a uma vizinha para levar o bebê até o hospital.

Pela gravidade da situação, os enfermeiros do Hospital São Paulo, em Cianorte, chamaram a polícia.

Os militares realizaram buscas para encontrar o pai da criança. O casal foi preso e levado para a delegacia da Polícia Civil. Segundo a polícia, não foi arbitrada fiança pelo delegado e nem pela justiça.

Segundo o Conselho Tutelar, o casal tem registro de agressão a um outro filho, de pouco mais de um ano de idade. Os pais, então, perderam a guarda da criança, que está sob os cuidados dos avós.

Pela gravidade, o bebê precisou ser transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Metropolitano de Sarandi, no norte do estado.

Portal Guaíra com informações do G1