As chuvas dos últimos dias, em especial na área de influência da Itaipu Binacional, têm contribuído para a elevação do nível do reservatório da usina.

Mesmo com uma produção suficiente para atender a demanda de energia dos sistemas brasileiro e paraguaio, a Itaipu está recuperando o nível do reservatório.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A expectativa é que a situação se normalize aos poucos.

Nuvens escuras anunciam chuva sobre o reservatório da Itaipu: aos poucos, o nível volta a subir.
Nuvens escuras anunciam chuva sobre o reservatório da Itaipu: aos poucos, o nível volta a subir

Hoje, a usina está operando na cota 217,44 metros acima do nível do mar, quase um metro e meio a mais do que duas semanas atrás.

A faixa normal operativa da usina é entre 219 e 220,30 metros acima do nível do mar.

No período de maior escassez de água deste verão, a usina chegou a operar na cota 216,08.

Como precaução, Itaipu operou em alguns momentos a fio d água, ou seja, somente utilizando a água disponível de seus afluentes para gerar energia, sem recorrer ao reservatório, que funciona como uma espécie de estoque.

Para a região da Itaipu, o cenário hidrológico, tanto a curto e a médio prazo, é favorável.

O período chuvoso deve permanecer nos próximos cinco dias, com chuvas moderadas e fortes.

Se as previsões dos serviços meteorológicos se confirmarem, esse panorama positivo se estende ao menos por mais 15 dias.

Nas Cataratas, o volume de água também vem aumentando com as chuvas do Rio Iguaçu (bacia diferente da Itaipu, que é abastecida pelo Rio Paraná).