Premiê chinês, Li Keqiang, visita a construção de um novo hospital na cidade de Wuhan, epicentro do novo coronavírus - 27.01.2020 cnsphoto/Reuters

O número de mortos em decorrência do novo coronavírus na China subiu para 106 na noite de segunda-feira, 27, (manhã de terça-feira, 28, no horário local). Além disso, já são mais de 4.000 pessoas infectadas pela doença.

Foi também nesta segunda-feira que o governo chinês confirmou a primeira morte pelo coronavírus em Pequim. A rede estatal CCTV informou que o homem de 50 anos foi diagnosticado com a doença na última quarta-feira, 22, após viagem a Wuhan, considerado o epicentro do surto.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Das 106 pessoas mortas até esta publicação, 100 foram na província de Hubei, onde fica a cidade de Wuhan. O premiê chinês, Li Keqiang, visitou a cidade em uma tentativa do governo de sinalizar que está respondendo à crise.

O governo da China, na tentativa de conter a propagação do vírus, estendeu o feriado do Ano-Novo Chinês até o dia 2 de fevereiro. Grandes empresas fecharam as portas ou disseram para os funcionários trabalharem de casa.

Ainda nesta segunda, a Alemanha confirmou o primeiro caso da doença em seu território, enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) admitiu ter errado sua primeira avaliação sobre a ameaça do coronavírus, passando a considerar como “elevado” o risco internacional de contaminação pela doença.

As informações são da Veja.com