Janaína de Fátima de Matos, 21 anos, morta em crime passional
Janaína de Fátima de Matos, 21 anos, morta em crime passional
Janaína de Fátima de Matos, 21 anos, morta em crime passional

A jovem Janaína de Fátima de Matos, 21 anos, que foi degolada e teve os seios arrancados, foi morta pelo próprio tio na tarde da última quinta-feira (11) em Cerro Azul, na região metropolitana de Curitiba. Agrevil do Carmo Santos, 50 anos, confessou o assassinato e disse que foi motivado pela notícia de que Janaína iria casar. Ele está detido na delegacia do município e a população está revoltada tentando invadir o local.

O crime aconteceu por volta das 13 horas de quinta-feira e o tio foi quem acionou a Polícia Militar (PM) ao encontrar a sobrinha morta no quintal de casa. Câmeras de seguranças de um morador ao lado apontavam que um homem de meia idade teria ido até a casa da família no momento em que a jovem estava lá. As imagens também mostraram o momento em que o suspeito saiu do local com a faca na mão.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Após um interrogatório de quase três horas, o tio confessou ter matado a sobrinha. Ele alimentava um amor doentio pela jovem e foi motivado a matá-la após receber a notícia do casamento dela. Janaína morava com os tios há cerca de quatro anos. De acordo com o investigador da Delegacia de Cerro Azul,  Rodrigo Augusto, o tio é uma pessoa fria e contou detalhes da morte.

Como aconteceu o assassinato

Segundo o depoimento do tio, Janaína foi morta com golpes de faca no momento em que foi até a lavanderia. Ele teria a golpeado pelas costas diversas vezes, antes de cortar o pescoço e os seios. Não houve violência sexual, segundo as investigações. Agrevil chegou a usar uma garrafa pet para limpar o sangue da jovem, antes de largá-la no quintal de casa morta.

Depoimentos de conhecidos da família também casam com o perfil frio identificado durante as investigações. Segundo eles, quando o Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba chegou à casa da família para recolher o corpo, o tio se ofereceu para ajudar a pegar a sobrinha morta.

O homem está detido na delegacia e a população está revoltada tentando invadir a cela. Estudantes, vizinhos da garota e colegas de trabalho estão reunidos em frente à delegacia. Não há informações sobre a esposa de Agrevil, tia da garota.

Fonte: Banda B