No artigo, Marina é descrita como "uma idealista de verdade"

A ex-candidata à presidência do Brasil é capa e recheio do jornal britânico “Financial Times”, que a elegeu “Mulher do Ano de 2014”.

No artigo, Marina Silva é descrita como “uma idealista de verdade”, ao lado de outras 14 personalidades como Hadiza Bala Usman, ativista da campanha Bring Back Our Girls; a tenista Serena Williams; a presidente da ONG Médicos Sem Fronteiras, Joanne Liu; e Amal Clooney, mulher de George Clooney.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O jornal diz que Marina venceu a batalha contra a pobreza ao ir do analfabetismo a duas eleições para a presidência do Brasil e que há poucos políticos com uma concepção tão moderna quanto ela atualmente.

A publicação também comenta os ataques que ela sofreu do PT durante a campanha eleitoral, quando foi taxada como alguém que acabaria com o programa Bolsa Família.

“Foi um processo de desconstrução, não apenas para ganhar a eleição, mas para destruir a pessoa, para aniquilar ele ou ela”, escreveu o “Financial Times”.

No artigo, Marina é descrita como "uma idealista de verdade"
No artigo, Marina é descrita como “uma idealista de verdade”