ad

Um site de celebridades dos Estados Unidos divulgou que foram encontrados materiais contendo pornografia infantil na casa do cantor Michael Jackson.

Segundo a publicação, o rei do pop guardava em sua residência, o rancho de Neverland, pelo menos sete álbuns de fotos com conteúdo pornográfico infantil. Um deles trazia a descrição “fotos de garotos adolescentes do final dos anos 1980”.

“Os documentos expuseram Michael como um predador manipulador viciado em sexo e drogas que usou imagens explícitas de sacrifício animal e sexo adulto perverso para fazer as crianças cederem às suas vontades”, teria dito um investigador ao site “Radar Online”.

Segundo o relatório divulgado pela polícia, que o site teve acesso, o material poderia ser usado para atrair jovens.

Em vida, Michael foi acusado duas vezes de abuso sexual contra menores. A primeira foi em 1993, quando o pai de Jordan Chandler (na época, com 13 anos) entrou com um processo contra Michael acusando-o de agressão sexual. Após um acordo extrajudicial com Evan Robert Chandler, pai do garoto, a acusação foi retirada.

Segundo o site da MTV, Michael teria desembolsado US$ 25 milhões. Já em 2003, Gavin Arvizo, então com 13 anos, acusou o cantor de molestá-lo. O caso foi julgado em júri popular, e Jackson foi absolvido em 2005.

Portal Guaíra com informações do Correio 24 Horas


CLINICA SALUTAR