Um jovem de 28 anos precisou ir ao hospital após o celular que ele havia comprado há três meses explodir e atingir os olhos dele. O caso foi registrado no último domingo (10), no município de Pedra Branca, interior do Ceará.

A explosão ocorreu durante um almoço de família. Segundo os familiares, o celular de Leandro Brasil Silva não estava ligado à tomada no momento em que explodiu.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“O celular começou a inchar na mão dele. Ele foi tirar a capinha do celular para ver o que era, mas, antes de tirar a capinha, o celular explodiu e atingiu em cheio os olhos dele. Ele explodiu e pegou fogo ao mesmo tempo”, declarou o irmão do jovem.

Leandro foi atendido por especialistas, que afirmaram que o jovem perdeu 20% da visão do olho esquerdo e 80% do olho direito.

Segundo o dono da loja onde Leandro comprou o aparelho, o iPhone adquirido pelo jovem era “de vitrine”. Segundo o lojista, os aparelhos “de vitrine” possuem garantia de 90 dias dada pela loja, sem qualquer relação com a fabricante dos telefones.

Portal Guaíra com informações do UOL