A Delegacia de Homicídios de Cascavel, investiga a morte de Claudineia Gomes das Neves Santos, de 39 anos, como feminicídio. O ex-companheiro da vítima e uma mulher foram presos como suspeitos, na noite de terça-feira (15), após o crime.

De acordo com o delegado do caso, Diego Valim, a mulher foi morta dentro de casa, no quarto, com um tiro na boca.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O suspeito preso foi companheiro da vítima por seis anos, mas estavam separados, segundo a família da vítima. A polícia informou que a suspeita presa é a atual companheira dele.

Conforme um familiar que não quis se identificar, antes de ser morta, Claudineia ligou para um parente para pedir ajuda, dizendo que tinha sido agredida.

“Ela ligou para a minha mãe para dizer que tinham batido nela, que eles bateram muito nela e que ela estava pedindo ajuda para alguém buscar ela. A gente quer Justiça. Ela tinha os problemas dela, mas era uma pessoa boa, não fazia mal para as pessoas. Ela não merecia um fim desse”, disse.

Segundo a polícia, a vítima teve um relacionamento conturbado com o ex-companheiro e, por isso, tinha registrado um boletim de ocorrência contra o suspeito.

Após as prisões, os suspeitos prestaram depoimento e negaram envolvimento com o crime.

“Em diligências no local, foram levantadas algumas informações que apontaram dois suspeitos na cena do crime. A Delegacia de Homicídios, com apoio da Polícia Militar, conseguiu localizar essas duas pessoas em locais diferentes e conduziu para delegacia e foi realizado o flagrante”, disse o delegado.

Portal Guaíra com informações do G1