Agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriram na terça-feira (25) quatro mandados de busca e apreensão em escritórios de empresas de transporte de Cascavel. O Ministério Público do Paraná (MP-PR) investiga supostas fraudes em licitações do transporte escolar rural do município.  Entre os suspeitos estão a secretária de Assistência Social, Inês de Paula.

De acordo com as investigações, cinco empresas participaram da disputa pela concessão do serviço em 2012. Há suspeitas de que as contratadas sejam do mesmo grupo e vinculadas à família da secretária. Os contratos seguem em vigor.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O promotor Sérgio Machado adiantou que os donos das empresas são próximos à secretária e que as investigações devem apontar se eram mesmos os administradores ou apenas vinham sendo usados como ‘laranjas’. “São empresas vinculadas á família da secretária. Ela não figura no contrato social destas empresas, mas existe sim um grau de parentesco.”

Em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura de Cascavel declarou que o Município cumpre o que manda a Lei das Licitações, e que não comenta processos que estejam em fase de investigação.

No mesmo comunicado, destacou, no entanto, que não foi realizada nesta terça qualquer ação direta envolvendo a pessoa da secretária de Assistência Social e que os agentes do Gaeco apenas visitaram as sedes das duas concessionárias do transporte escolar rural, onde recolheram documentos e equipamentos.

“O Ministério Público investiga licitação realizada em 2012, quando empresas desclassificadas por não atenderem itens do edital, denunciaram direcionamento para que a Transpaula, que tem contrato social sem a participação de Inês, fosse vencedora. A investigada tem participado e vencido licitações nos últimos anos, sempre enfrentando concorrência”, apontou.

ines-de-paula

Portal Guaíra com informações G1