(Foto: Sidney Trindade/RPC)

O Exército Brasileiro está investigando a morte do militar Leonardo Ramos, que foi baleado com um tiro, no sábado (10), dentro do 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado, em Cascavel, no oeste do Paraná.

O comandante da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, general Cláudio Plácido, falou pela primeira vez, na terça-feira (13), sobre a perda do militar para a corporação.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“A morte do militar cabo Ramos foi uma tragédia, foi o acaso que aconteceu. As medidas, principalmente em primeira instância, foram o apoio à família. Em quaisquer que fossem as circunstâncias, mas aconteceu dentro de uma unidade militar e esse foi o nosso primeiro foco”, disse.

O batalhão não divulgou o nome dos demais militares envolvidos e nem explicou em qual circunstância o cabo foi baleado, mas informou que o disparo ocorreu perto do alojamento dos militares.

De acordo com Plácido, a apuração aponta que a morte do militar foi um acidente: “Tudo indica que sim, porém nós temos que aguardar o término das investigações.”

O cabo fazia parte de uma tropa com cerca de 1 mil militares, que se preparava para receber a comitiva da Organização das Nações Unidas (ONU) na terça-feira.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Cascavel, e o sepultamento ocorreu em Luiziana, no centro-oeste do Paraná.

Portal Guaíra com informações do G1