O coração e os rins de um bebê de 42 dias foram captado na madrugada deste sábado (11) no Hospital Universitário do Oeste do Paraná, em Cascavel, em uma operação que reuniu quase 20 profissionais da área médica e da Força Aérea Brasileira.

A criança, que teve morte encefálica após um quadro agudo de meningite, era do município de Boa Vista da Aparecida, também no Oeste do Paraná. A família permitiu a doação dos órgãos.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O procedimento cirúrgico foi rápido. Iniciou às 5 horas, com um pequeno atraso, porque os médicos enfrentaram o mau tempo no voo até Cascavel. Toda a remoção foi feita em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira). O coração foi levado para o Rio de Janeiro.

Cada minuto conta. A urgência se justifica porque o coração só permanece apto receber um novo receptor no máximo quatro horas após ser extraído do corpo humano. No caso dos rins, o tempo pode variar entre 4 e 36 horas, de acordo com a Organização de Procura de Órgãos e Tecidos (OPO).

Os rins foram retirados pela equipe especializada da Uopeccan e devem ser transplantados em pacientes da lista de espera no Paraná.

O gesto de amor da família do bebê, mesmo em meio ao sentimento de profunda dor, é digno do maior reconhecimento, pois ajudará a salvar vidas de outras crianças.

Portal Guaíra com informações do OBemdito