Técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) receberam, em Curitiba, contribuições para a nova ferrovia que vai ligar Maracaju (MS) a Paranaguá (PR), passando pelos municípios de Guaíra, Lapa e Curitiba.

Entidades de classe, empresas, representantes dos setores público e privado, além de prefeituras de várias regiões do estado, participaram da reunião realizada para recolher subsídios para a linha-tronco desta ferrovia e também da nova Norte-Sul, entre Mairinque (SP) e Rio Grande (RS), que atravessará o Paraná.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O prefeito de Guaíra, Fabian Vendruscolo, um dos maiores articuladores do trecho, fez uma apresentação sobre o projeto de Plataforma Logística de Guaíra, que pretende englobar ferrovia, hidrovia e aerovia. A meta é a maior do mandato. “Entraremos agora com mais ênfase na etapa de viabilização da Plataforma Logística de Guaíra. O projeto tem grandes entusiastas e visível potencial”, afirmou Fabian.

prefeito-ultima-reuniao-01

Sonho cada vez mais próximo da realidade

O pacote de investimentos do Governo Federal, anunciado em 2012, para o modal ferroviário é de R$ 100 bilhões e contempla 11 mil quilômetros de ferrovias no Brasil. Os projetos entram na nova modelagem para o setor ferroviário que está sendo proposta pelo Governo Federal. Nesse modelo, as operadoras vão cobrar uma espécie de pedágio para os trens.

A próxima etapa agora é o envio do estudo do traçado para o Plano de Outorga do Ministério dos Transportes. Se tudo sair como o esperado, ainda em 2013 sai o edital para o leilão de concessão. A partir disso, o concessionário terá 60 meses/05 anos para construir e 35 anos de concessão.

O traçado escolhido para a ferrovia Maracaju-Lapa – que depois seguirá até Paranaguá – tem extensão de 989 quilômetros e atravessa 33 municípios, dos quais 25 estão no Paraná e oito no Mato Grosso do Sul. O tempo estimado de implantação da obra é de 60 meses e o investimento previsto de R$ 7,3 bilhões.

O traçado atual é resultado de grande esforço e mobilização do Governo do Paraná, da sociedade e de empresas privadas setor.

Contribuições

Durante a reunião os técnicos recolheram sugestões para cada traçado que serve de referência. Além disso, os formulários eletrônicos para o envio de outras contribuições estão disponíveis no site da ANTT (www.antt.gov.br) até do fim de julho.

Depois da incorporação das contribuições que forem consideradas pertinentes, serão feitas audiências públicas para apresentação do modelo de edital e tomada de novos subsídios. Ainda este ano devem ser elaborados os planos de outorga. O projeto de concessão será enviado, posteriormente, ao Tribunal de Contas da União e depois irá a leilão.

Participaram da reunião representantes das secretarias de Estado de Infraestrutura e Logística e do Meio Ambiente, da Assembleia Legislativa, e das prefeituras de Curitiba, Toledo, Apucarana, Guaíra, Carambeí, Palmeira, Lapa e Maracaju (MS). Estavam presentes também integrantes da Ferroeste, Compagás, Fomento Paraná, Ippuc, Valec Engenharia, Construções e Ferrovias e da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Entidades de classe como a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), o Instituto de Engenharia do Paraná (Iep), a Alcoopar (Associação de Produtores de Álcool e Açúcar do Estado do Paraná), América Latina Logística (ALL) e Sindicato da Construção Pesada também participaram.

prefeito-ultima-reuniao-02

Fonte: Assessoria