Um homem de 48 anos, em completo estado de embriaguez, por pouco não sofreu o pior em um princípio de incêndio em sua residência, em Campo Mourão. Ele estava deitado no colchão que estava em chamas e devido ao efeito de bebida alcoólica, não percebeu o fogo. Se não fosse um membro da imprensa, da página “Serviços Campo Mourão”, ter retirado o morador, ele até poderia ter morrido queimado.

A ocorrência foi registrada por volta das 23h10 desta terça-feira (17), na Rua Ivo Bichara, cruzamento com a Avenida Paraná, no Jardim Nossa Senhora Aparecida. Segundo as primeiras informações, uma residência estaria em chamas. Rapidamente o Corpo de Bombeiros deslocou ao local, mas ao chegar ao endereço informado não encontrou nada.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Os Bombeiros já retornavam ao quartel, quando uma equipe do “Serviços Campo Mourão” chegou ao local e viu pela janela uma grande quantidade de fumaça e notou chamas. Ele e populares entraram na casa e rapidamente retiraram o homem que estava deitado no colchão em chamas para fora da casa. Em seguida, o colchão também foi retirado. Na sequência o Corpo de Bombeiros chegou ao local e fez o rescaldo do princípio de incêndio. O homem que não se feriu, recusou atendimento hospitalar.

Apesar de estar deitado no colchão em chamas, ele informou que não percebeu o fogo. “Se não fosse a ação do Anderson [ do Serviços Campo Mourão] o pior poderia ter acontecido”, informou o cabo Coral, do Corpo de Bombeiros.

Ele destacou a importância de a população repassar informações precisas sobre ocorrências aos Bombeiros. “A pessoa deve passar informação correta, com pontos de referência e, se possível, ficar no local para sinalizar. Passamos pelo local e não havia ninguém. Acreditamos até que tinha sido um trote”, disse. Como a casa é de madeira, Coral disse que o fogo poderia ter se alastrado rapidamente.

Portal Guaíra com informações do Tribuna do Interior