PLANTAO-PGsuposta morte de um recém-nascido movimenta a Polícia Militar (PM) de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, na manhã desta quinta-feira (31). Uma mulher apareceu ensanguentada em uma maternidade da cidade e depois de uma conversa com policiais militares afirmou que matou o bebê logo após dar a luz, em um possível estado puerperal, popularmente conhecido como depressão pós-parto.

Segundo a PM, primeiramente a mulher, moradora em Três Córregos, na zona rural de Campo Largo, chegou a maternidade dizendo que deu a luz e teve o filho sequestrado. Desconfiando da história, os policiais conseguiram retirar dela a possível verdade: a mãe matou o recém-nascido.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

De acordo com a medicina,o estado puerperal faz com que, logo após o parto, a mãe não aceite o filho. Em casos mais graves, a doença pode levar ao infanticídio. Se ficar comprovado que o suposto crime aconteceu nessas condições, a mulher pode até ser inocentada.

O fato é que até o momento o corpo do bebê não foi encontrado, portanto não há materialidade que comprove a morte.

Os policiais fazem buscas pelo recém-nascido.

Fonte: Banda B