O produtor que teve uma área aproximadamente 11,5 alqueires de milho queimada na quinta-feira (19), na comunidade de Bela Vista, em Cafelândia, calcula que os prejuízos podem passar dos R$ 220 mil.

Em uma conta simples, 2.300 sacas que seria produzida nesta área a R$ 95,00 preço em média de hoje, já seriam R$ 218 mil, mas a degradação da terra, palhada que tem que repor, adubo, esterco e calcário, os valores passam dos R$ 220 mil.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segundo o produtor rural e vizinho de onde foi a área queimada, a ação de controle realizada pelos produtores durou 2 horas, e evitou que o fogo se espalhasse ainda mais e pudesse atingir até mesmo as máquinas agrícolas e os barracões próximos.

Sobre o incêndio

Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas, no fim da tarde desta quinta-feira (19), para combaterem incêndio de grandes proporções em propriedade agrícola em área pertencente a Cafelândia – a 26 quilômetros de Cascavel.

De acordo com informações repassadas à reportagem, o fogo teve início no rolamento de uma máquina agrícola que estava na plantação de milho e se espalhou rapidamente pela área, queimando boa parte do cultivo e causando perdas.

Imagens que circulam em grupos de WhatsApp mostram à dimensão das chamas. Aproximadamente 11 alqueires foram consumidos pelo fogo.

Familiares do dono da área informaram que o incêndio foi controlado por volta das 19h pelo Corpo de Bombeiros e por agricultores, que utilizaram equipamentos agrícolas para auxiliarem o trabalho dos militares.

Portal Guaíra com informações do O Novo Oeste