ad

Uma tentativa de fuga frustrada da Cadeia Pública de Guaíra na madrugada de hoje (15) resultou em dois detentos feridos.

A movimentação foi percebida por volta das 2h da madrugada por policias e carcereiros de plantão.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Os presos serraram as grades dos exaustores por onde pretendiam sair no telhado da Delegacia.

Um dos presos Adriano Gomes da Silva, de 22 anos, que chegou atingir o lado externo acabou sendo ferido por um tiro na perna disparado por agentes que faziam a segurança.

Adriano foi socorrido com ferimentos leves, e encaminhado para o Hospital São Paulo, onde foi medicado e liberado em seguida.

Outro preso Adair José da Silva, 38 anos, ao tentar correr pelo telhado acabou caindo em um galinheiro vizinho da Delegacia sofrendo escoriações pelo corpo.

Ele também foi medicado e recolhido de volta para a cadeia.

Além da ação rápida dos agentes da Polícia Civil de Guaíra que impediu a fuga a Polícia Militar também prestou apoio numa ação de varredura interna para procurar serras e outras ferramentas que pudessem ser usadas pelos presos.

Segundo a direção da Delegacia de Guaíra, tudo foi normalizado ainda no período da manhã com a recuperação da grade serrada e a vistoria no cadeião.

Em dezembro de 2012, 13 presos fugiram da Cadeia de Guaíra. Três apenas foram recapturados até agora, e dez continuam foragidos.

Atualmente a cadeia de Guaíra abriga aproximadamente 170 presos, quando a capacidade original não chega a 50 pessoas.

A situação segundo agentes, já foi pior quando em outras épocas estiveram presos no mesmo espaço até 250 pessoas.

Por se tratar de uma cidade de fronteira, a maioria dos presos recolhidos na Cadeia de Guaíra, são considerados de alta periculosidade.