O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) partiu para cima do deputado Dionilso Marcon (PT-RS) durante reunião da Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados na quarta-feira (19).

A confusão se iniciou após Eduardo Bolsonaro fazer críticas à esquerda. Ele então relembrou o episódio em que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) sofreu uma facada durante as eleições de 2018.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“A esquerda pode enganar aos outros, mas a nós aqui, que já inclusive tomamos facada de ex-membro do Psol, não engana”, disse o parlamentar.

O microfone da transmissão oficial da Câmara não capta, mas Eduardo Bolsonaro passa a alegar que Dionilso Marcon teria classificado como uma farsa o episódio envolvendo o ex-presidente. Em outros vídeos de redes sociais, é possível ver o petista insinuando que a facada foi fake.

“Dar uma facada no seu bucho, eu quero ver o que você vai fazer, seu Zé. Vai te catar, rapaz. Vire homem”, dispara Eduardo Bolsonaro contra o colega.

Logo em seguida, o filho do ex-presidente se levanta e parte para cima de Marcon, mas é contido por seguranças antes que chegasse à mesa do petista.

Antes de deixar a reunião, Eduardo Bolsonaro profere uma série de ofensas homofóbicas a Marcon e fala “te enfio a mão na cara”. O presidente da comissão, Airton Faleiro (PT-PA), pede calma aos membros presentes.

Nas redes sociais, Eduardo Bolsonaro compartilhou um vídeo com a discussão.

“Só eu, minha família e os mais próximos sabemos pelo que passamos. É inaceitável baixar a cabeça para deboche com a tentativa de assassinato de meu pai, chamando o fato de falso, de ter sangrado pouco. Meu mandato não estar acima da honra de meu pai, com ele vou até a morte”, escreveu.

No Plenário da Câmara, Dionilso Marcon afirmou, por sua vez, que Eduardo Bolsonaro apresenta “desequilíbrio emocional”.

“O que foi feito hoje nesta comissão tem só uma palavra: não tem controle emocional. O PT vai entrar com uma representação nesta Casa contra este deputado. As ações e as imagens deste deputado mostram desiquilíbrio”, disse Marcon.

Portal Guaíra com informações da CNN