ad

[dropcap color=”#1e73be”]A[/dropcap] Itaipu é a primeira usina a fazer parte da rede mundial de reservas da biosfera. A rede inclui áreas voltadas à pesquisa cooperativa, à conservação da biodiversidade e à promoção do desenvolvimento sustentável. Com a inclusão, a usina poderá participar e se beneficiar do compartilhamento de pesquisas das outras reservas espalhadas pelo mundo, além de fortalecer seu papel institucional como organização que participa ativamente na preservação do meio ambiente.

A incorporação das áreas preservadas do lado paraguaio da hidrelétrica à iniciativa foi aprovada na 29ª sessão do Conselho Internacional de Coordenação do Homem e da Biosfera, do Programa MAB – Man and the Biosphere (MAB – ICC), da Unesco, em Paris, na França.

No lado brasileiro, iniciativas socioambientais adotadas ao longo do reservatório já foram replicadas em diversos países. Por isso mesmo, segundo o diretor-geral brasileiro, Luiz Fernando Vianna, na próxima Conferência do MAB, em 2018, a Itaipu apresentará uma proposta de extensão da reserva da biosfera abrangendo também áreas protegidas pela binacional no Brasil. As reservas da Itaipu incluem mata nativa e trechos de reflorestamento, num total de 41 mil hectares. Juntamente com a área da faixa de proteção, a quantidade de áreas protegidas pela binacional chega a cerca de 105 mil hectares em ambos os países.

Para o diretor-geral paraguaio, James Spalding, esse é um importante reconhecimento aos esforços de décadas de Itaipu, tanto do lado brasileiro quanto ao paraguaio, para recompor a área em sua volta. “Como diz o Papa Francisco, nossa casa é única. Por isso, temos que cuidar dela como uma só”, numa referência ao trabalho que é executado em parceria pelos dois países em ambas as margens da hidrelétrica.

O que é o Conselho
O Conselho Internacional do MAB é composto por 34 estados membros da Unesco, eleitos pela conferência geral da entidade. Criado para facilitar a cooperação científica internacional sobre as interações entre o homem e seu meio, o programa foi lançado em 1971 e é resultado da “Conferência sobre a Biosfera”, realizada pela Unesco, em setembro de 1968, também em Paris.

Portal Guaíra via Assessoria


CLINICA SALUTAR