Após decisão de Alexandre de Moraes, PF mira financiadores de atos antidemocráticos pelo país (Foto: AP Photo/Bruna Prado)

A Polícia Federal cumpre nesta quinta-feira (15) 81 mandados de busca e apreensão contra apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) suspeitos de organizar atos antidemocráticos.

A operação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e é relacionada à investigação sobre atos antidemocráticos contra o resultado das eleições.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A TV Globo apurou que o número de mandados pode passar de 100. Também foram autorizados mandados de prisão. Além disso, há ordens de:

bloqueio de contas de investigados;

quebra do sigilo bancário de investigados.

Em nota (leia a íntegra mais abaixo), a PF informou que a operação foi deflagrada em razão dos bloqueios ilegais em rodovias contra o resultado das eleições.

“A Polícia Federal cumpre, nesta quinta-feira (15/12), 81 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, em apuração que tramita na Corte acerca dos bloqueios de rodovias após a proclamação do resultado das Eleições Gerais de 2022”, informou a PF.

Os mandados de busca são cumpridos em sete estados (Acre, Amazonas, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina) e no Distrito Federal.

Em Santa Catarina, por exemplo, são cumpridos 15 mandados.

Os nomes dos alvos da operação não haviam sido divulgados até a última atualização desta reportagem.

Portal Guaíra com G1