ad

O caso de uma menina que morreu após participar de uma brincadeira que se popularizou na internet chama a atenção para o perigo desse tipo de viral. Emanuela Medeiros, de 16 anos, bateu a cabeça no chão na Escola Municipal Antônio Fagundes, em Mossoró, no Rio Grande do Norte (RN).

Ela sofreu traumatismo craniano, foi socorrida pela direção do colégio e levada ao Hospital Regional Tarcísio, mas morreu. O caso aconteceu em novembro do ano passado, mas viralizou esta semana.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A adolescente participava de uma brincadeira com outras duas meninas que guiava a colega sobre como proceder. Após pular e sofrer uma rasteira, ela bateu a cabeça no chão e acabou se ferindo.

Riscos
O problema, alertam especialistas, é que a brincadeira é perigosa e pode ter desfechos terríveis, que incluem lesões na coluna, fraturas e até morte.

Portal Guaíra com informações do Correio Braziliense