ad

[dropcap color=”#dd9933″]A[/dropcap]s famílias de sete jornalistas mortos no acidente aéreo com o time da Chapecoense, na Colômbia, pretendem processar o clube catarinense para obter indenização, alegando que o clube tem responsabilidade ao fretar o avião da empresa boliviana LaMia, que caiu no dia 29 de novembro do ano passado, com jogadores, comissão técnica, dirigentes e jornalistas na proximidade de Medellín, matando 71 pessoas que viajavam para a decisão sul-americana contra o Atlético Nacional.

De acordo com informações divulgadas pelo advogado João Tancredo, que representa sete de 21 famílias de jornalistas mortos no acidente, a Chapecoense tem que ser processada, pois foi o clube que fretou a aeronave. Por isso, ele já pediu o contrato da Chapecoense com a LaMia.

Portal Guaíra com informações da Agência Brasil


ad