A jovem de 24 anos que denunciou o pai por estupro em Jundiaí (SP) pediu ajuda a amigos por aplicativos de mensagens. O homem de 44 anos foi preso em flagrante, na madrugada de domingo (16) e negou o crime.

No dia da ocorrência, a vítima contou à polícia que no sábado (15) saiu com o pai para ir a um bar, em um momento de descontração. No entanto, a estudante passou mal em determinado momento e os dois foram para a casa dela, que mora com o irmão e um primo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Anteriormente, o combinado seria que fossem para a casa do pai, onde moram os avós. De madrugada, ela afirmou que pegou no sono e acordou quando o pai teria praticado o crime.

Segundo o relato, ela o empurrou e correu para outro quarto. O pai a seguiu e perguntou se a filha queria falar sobre a situação. Embrigado, o homem dormiu.

Naquele momento, a jovem conta que falou sobre o estupro para amigos, que foram socorrê-la. Os prints de conversas a quais o G1 teve acesso mostram os pedidos de socorro da estudante.

“Vem aqui em casa agora. Eu fui molestada. Me ajuda”, escreveu em um trecho.
Um conhecido foi ao endereço e acionou a Polícia Militar, que o prendeu em flagrante. O homem teria dito que a filha estava confusa e que teria sido “carinho de pai”.

O suspeito passou por audiência de custódia e foi transferido para o Centro de Detenção Provisória de Campo Limpo Paulista (SP).

Portal Guaíra com informações do G1