(Foto: Cassiano Rolim/RPC)

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que o gás de cozinha pode ficar mais barato nos próximos anos, durante visita à Itaipu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, nesta terça-feira (11).

“Por que o que gás de cozinha ficará mais barato? Porque nós vamos viabilizar a nossa produção de gás natural, do pré-sal, para que ele seja utilizado pela sociedade brasileira. Com mais gás, com mais empresas participando desse mercado, esse valor vai cair naturalmente. Quanto vai cair, vai depender muito de quando esses empreendimentos ficarem concluídos. Nós esperamos isso em cerca de dois a três anos.”

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O ministro não informou a porcentagem de quanto o preço poderá reduzir, nem a data exata para a implantação das políticas públicas: “Não gosto de falar de números.”

A comitiva do ministério esteve com a diretoria brasileira da Itaipu Binacional e visitou a construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, que tem investimentos da usina.

“A gente tem que trabalhar de forma integrada. Itaipu é vinculada ao ministério e as políticas públicas de energia estão relacionadas aos órgãos vinculados”, disse o ministro sobre a visita.

Segundo o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Silva e Luna, o encontro com o ministro ajuda no alinhamento das ações com o governo federal e estabelece uma integração maior com os diferentes órgãos do setor elétrico.

Portal Guaíra com informações do G1