O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para informar que o decreto que prevê a privatização das UBS (Unidades Básicas de Saúde) foi revogado.

O documento foi assinado na terça-feira (27) pelo presidente e também pelo Ministro Paulo Guedes.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Nas redes sociais Bolsonaro que ato visava términos de obras, aquisição de equipamentos e contratação de pessoal e destaca que não sinalizava para privatização do SUS (Sistema Único de Saúde).

Leia a publicação:

“- O SUS e sua falsa privatização.
– Temos atualmente mais de 4.000 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e 168 Unidades de Pronto Atendimento (UPA) inacabadas.
– Faltam recursos financeiros para conclusão das obras, aquisição de equipamentos e contratação de pessoal.
– O espírito do Decreto 10.530, já revogado, visava o término dessas obras, bem como permitir aos usuários buscar a rede privada com despesas pagas pela União.
– A simples leitura do Decreto em momento algum sinalizava para a privatização do SUS.
– Em havendo entendimento futuro dos benefícios propostos pelo Decreto o mesmo poderá ser reeditado.

Revogação ainda não foi publicado no Diário Oficial da União.

Portal Guaíra com informações da Catve