O homem suspeito de incendiar cinco carros e uma moto no bairro Colégio Batista, na Região Nordeste de Belo Horizonte, disse à polícia que cometeu os crimes por “estar nervoso”. Ele ainda teria usado crack momentos antes.

Imagens de circuito de segurança mostram o homem de 26 anos levando o cachorro para passear enquanto ateava fogo nos veículos.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O animal estava com ele no momento da prisão, na manhã desta terça-feira (20), o que ajudou a identificá-lo. O suspeito foi encontrado dormindo em casa, também no Colégio Batista.

“Em seu quarto, ele estava dormindo com a mesma roupa que aparece nas imagens e confessou sem motivo justificável. Ainda indicou instrumentos usados nos incêndios”, disse o delegado Eduardo Hilbert Martins.

Ainda de acordo com o delegado, o homem ateava fogo, observava o veículo em chamas e aguardava a presença de curiosos. O suspeito chegava a conversar com eles, enquanto os bombeiros eram chamados.

Segundo a polícia, o homem já era investigado por outro incêndio no bairro, além de furto.

Ida e volta para casa

  • 21h – carro incendiado na Rua Itamonte
  • 22h – retorno para casa em busca de novos materiais inflamáveis
  • 22h20 – carro incendiado na Rua Pouso Alegre
  • 23h – retorno para casa em busca de novos materiais inflamáveis
  • 23h25 – carro incendiado na Rua Varginha
  • 0h45 – carro e moto incendiados na garagem de uma casa na Rua Plombagina. Lá vive um casal de idosos 89 e 96 anos. Os dois foram levados para o hospital por causa da fumaça inalada
  • 1h10 – carro incendiado na Rua Saldanha da Gama

Portal Guaíra com informações do G1