(Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

A bancada do PSD no Senado decidiu, na terça-feira (13), indicar o senador Carlos Fávaro (PSD-MT) ao comando do ministério da Agricultura e o senador Alexandre Silveira (PSD-MG) ao do ministério da Infraestrutura.

Senadores do partido se reuniram na tarde de terça para discutir quais indicações farão ao presidente da República eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para compor o futuro governo. A definição de quem será futuro ministro, porém, cabe ao próprio Lula.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segundo apurou a CNN, essas indicações são referentes somente à bancada do PSD no Senado. Portanto, não englobaria os deputados federais da sigla.

Fontes do partido ouvidas pela CNN acreditam que a indicação dos dois nomes se dá mais como uma proposta de negociação do que a expectativa de emplacar ambos na Esplanada.

A prioridade do partido, segundo as fontes, é assegurar a pasta da Infraestrutura nos atuais moldes – ou seja, sem dividi-la, como pode acontecer com o ministério da Economia, por exemplo.

Tanto Fávaro quanto Silveira já eram cotados para esses cargos e, inclusive, vêm colaborando nas respectivas áreas ao longo da transição. Ambos também tiveram papéis importantes para a vitória de Lula na campanha eleitoral, na avaliação de interlocutores dos parlamentares e de petistas.

Silveira foi o relator da PEC do Estouro no Senado e é um dos principais aliados do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), o que pode influenciar nas negociações do PT com o chefe do Legislativo para ele se manter no posto.

Outros nomes cotados
Fávaro e Silveira não são os únicos cotados para os ministérios. Outros nomes cotados para assumir a pasta da Agricultura são a senadora Kátia Abreu (PP-TO), o deputado federal Neri Geller (PP-MT) e o ex-ministro da pasta Blairo Maggi.

Para o Ministério da Infraestrutura, também é lembrado o nome de Miriam Belchior, por exemplo.

A CNN apurou, ainda, que a bancada da Câmara já tem um nome pacificado para apresentar ao governo eleito: o deputado federal Pedro Paulo (PSD-RJ) conta com apoio interno para ser indicado ao Ministério do Turismo.

No entanto, a perspectiva de o PSD conseguir comandar três ministérios é tida como baixa por parlamentares, ainda mais que o partido não deu apoio explícito a Lula na campanha eleitoral.

Portal Guaíra com informações da CNN