Após uma das maiores estiagens dos últimos anos, os produtores de Guaíra se depararam com quedas drásticas de produtividade nesta safra de soja 2021/22. Faltando mais 30% das lavouras para serem colhidas, o levantamento realizado pelo Sindicato Rural do município aponta perdas de 90% da produtividade.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Guaíra, Silvanir Rosset, muitas áreas não foram nem colhidas e outras estão rendendo apenas 2 sacas por hectare. As melhores áreas, que foram as semeadas por último, estão com produtividades entre 10 e 12 sacas por hectare.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Além da queda de produtividade, os poucos grãos colhidos estão com muitos problemas de qualidade. A liderança destaca que esses índices de produtividade não pagam os arrendamentos das terras e, muitas vezes, não cobrem nem mesmo os gastos com as máquinas colheitadeiras.

Já mudando o foco para a segunda safra de milho, Rosset relata que muitos produtores arriscaram o plantio apostando nas chuvas previstas para o início desta semana, que realmente se confirmaram e devem dar condições para o início da germinação. Porém, a semeadura já estava atrasada, o potencial produtivo reduzido e o risco climático de seca e geadas elevado.

Portal Guaíra com informações do Notícias Agrícolas