O peso máximo permitido na rodovia é 74 toneladas distribuídas em 9 eixos, mas as condições do asfalto são sinal de que o excesso de carga tem prevalecido. Para acabar com os abusos o Tribunal Regional Federal em Porto Alegre determinou a reativação da balança na BR-163.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A decisão atende ao pedido do Ministério Público Federal que ajuizou Ação Civil Pública em junho do ano passado. O serviço de pesagem era feito por funcionários do DER (Departamento de Estradas e Rodagens), mas em 29 de novembro de 2011 a rodovia passou a ser federal, de responsabilidade do DNIT (Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes), sem a pesagem a fiscalização é feita pela Polícia Rodoviária Federal aleatoriamente e muito caminhoneiro tem abusado da sorte.

A rodovia é a principal ligação entre o centro- oeste e o Sul do país. O fluxo de caminhões é intenso, os próprios caminhoneiros sofrem com as condições da estrada. Quem tem experiência na estrada garante, carga acima do limite é exceção.

Na mesma decisão o terminal determina a realização de uma perícia, na ponte sobre o Rio Iguaçu. Rachaduras colocaram em dúvida a segurança da estrutura e ainda reforço na sinalização.

Fonte: Catve