ad

Gilvane Banzanella Lulu de 35 anos acusado a morte de Elder Franzoi Coutinho de 29 anos em julho de 2018, recebeu Habeas Corpus e foi solto na última sexta-feira (28). ele irá responder pelo crime em liberdade monitorada

Gilvane foi denunciado pelo homicídio contra o secretário, além de uma tentativa de homicídio, contra uma das crianças que também foi atropelada pela caminhonete conduzida por ele.

A decisão foi de um desembargador de Curitiba, em segunda instância, após o pedido ter sido negado na Comarca de Assis Chateaubriand.

A motivação do crime foi por ciúmes, segundo a Polícia Civil. Na época, em depoimento, a mulher de Gilvane confirmou que teve um relacionamento extraconjugal com o secretário. O homem descobriu a traição após ver mensagens no celular da mulher, trocadas por uma rede social com Elder.

Gilvane foi preso em flagrante no dia do crime. Posteriormente, a Justiça converteu o flagrante em prisão preventiva. Inicialmente, ele alegou ter perdido o controle da direção e causado o acidente. No entanto, durante depoimento, ele permaneceu calado e não apresentou esta versão.

Portal Guaíra com informações da Catve


ad