Uma câmera de segurança registrou o momento em que uma juíza beija um condenado que ela tentou salvar da prisão perpétua.

Mariel Suárez é magistrada na Argentina, o homem que ela beijou é Cristian Omar “Mai” Bustos, condenado por matar um policial em 2009 durante uma fuga.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A juíza foi a única integrante de um corpo de juízes que não recomendou a aplicação de pena perpétua durante o julgamento de Cristian, que ocorreu em 22 de dezembro de 2021. Os beijos ocorreram uma semana depois do julgamento.

Durante entrevista à rede TV El Doce, a juíza negou o envolvimento amoroso e afirmou que o contato com o detento foi profissional e que tinha como objetivo de conhecer “a versão dele da história” para escrever um livro.

“Em nenhum momento eu o beijei. Não temos um relacionamento amoroso. É a segunda vez que o vejo”, disse.

Suárez está sendo investigada por meio de um processo administrativo do Superior Tribunal de Justiça do país, que busca averiguar a conduta.

“A juíza supostamente incorreu em comportamento inadequado. A investigação buscará determinar as circunstâncias do encontro entre a juíza e um interno que é considerado altamente perigoso e foi recentemente condenado após julgamento na cidade de Esquel”, afirmou o Tribunal em nota.

Portal Guaíra com informações do R7