Em decorrência do avanço do novo coronavírus (Covid-19), o presidente da Argentina, Alberto Fernández, decretou o fechamento das fronteiras e a suspensão das aulas no país pelos próximos 15 dias.

A medida foi anunciada durante pronunciamento na televisão argentina no fim da tarde de domingo (15). A ação visa conter o avanço do vírus no país.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O vírus foi chamado de “inimigo” pelo presidente, que também cobrou a colaboração da população para reduzir o número de infectados.

Entre as decisões adotadas por Alberto Fernández, está a concessão de licenças médicas a todas as pessoas com mais de 65 anos para evitar o contágio em grupos de risco.

As medidas passam a valer já nesta segunda-feira (16). A Argentina faz fronteira com Brasil, Uruguai, Paraguai, Bolívia e Chile.

As pessoas que descumprirem a medida poderão ser detidas pela polícia. Já os turistas correm risco de expulsão.

Somente argentinos natos e estrangeiros com residência fixa no país, poderão entrar no território argentino.

As informações são da Catve