Andrés Sánchez diz ter feito proposta por Neymar em 2010, quando era presidente do Corinthians
Andrés Sánchez diz ter feito proposta por Neymar em 2010, quando era presidente do Corinthians

Os comentários de que Alexandre Pato custou caro ao Corinthians não agradam ao ex-presidente do clube, Andrés Sánchez. Em entrevista concedida ao SporTV na segunda-feira, o dirigente classificou os 15 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões) acordados para a contratação do ex-atacante do Milan como um preço “barato”, citando a idade do jogador, 23 anos, como uma justificativa. “Ofereci mais que o dobro pelo (Carlos) Tévez”, lembrou Andrés.

Em julho de 2011, ele era presidente do clube alvinegro quando ofereceu 40 milhões de euros (cerca de R$ 89 milhões, segundo a cotação da época) ao Manchester City para ter o atacante argentino – a negociação não se concretizou.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Logo depois, ainda citando valores astronômicos, Andrés admitiu que, em 2010, tentou a contratação de Neymar para o Corinthians, em uma proposta que segundo o dirigente ultrapassou os R$ 120 milhões. “Pode perguntar a ele, dei garantia bancária e tudo. Perguntei a ele o quanto ia ganhar no Real (Madrid) e no Barcelona e (ofereci) 20% a mais do que ia ganhar lá. Eles não quiseram vir. O Neymar foi homem para falar: ‘Andrés, não posso fazer isso’”, afirmou Sánchez. Após muitas especulações que o ligavam às duas equipes da Espanha, o atacante brasileiro renovou contrato com o Santos em 2011.

O vínculo atual é válido até 2014. Voltando a falar sobre Pato, o ex-presidente alvinegro descartou a comparação do negócio com a contratação de Ronaldo, ocorrida em 2009. “O Ronaldo foi parceiro, sócio do clube. Ele ainda tem contrato com o Corinthians, recebe salário por ano. Temos todos os direitos de imagem dele até o final do ano que vem”, avaliou.

Fonte: Terra