ad

[dropcap color=”#dd3333″]O[/dropcap]s funcionários da 16ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Altônia tiveram trabalho na tarde de domingo (07). Por volta das 16h teve início uma briga na carceragem e foi realizada a primeira intervenção por parte dos servidores, que estavam todos trabalhando internamente.

De acordo com a investigadora Indiamara Medeiros foram identificados dois detentos que estavam causando confusão na carceragem e eles foram isolados – cada um em uma cela. Os dois então começaram a depredar as celas em que estavam, ateando fogo nos colchões, arrancando os fios de energia elétrica e quebrando o encanamento.

Foi solicitado apoio da Polícia Militar de Altônia para conter os ânimos. Indiamara conta que os presos encrenqueiros iniciaram uma série de insultos, injuriando e difamando os policiais e funcionários. “Mesmo isolados eles estavam dando trabalho, então foi solicitado o apoio da Rotam de Umuarama”, explica.

A equipe de Umuarama chegou por volta das 20h e fez uma nova intervenção nas celas, com um bate grade. Os policiais também conversaram com os presos que estavam causando confusão e eles foram reinseridos em suas celas originais. Indiamara informa que depois disso a confusão foi encerrada.

A investigadora explica que um dos encrenqueiros já tem histórico de motim. Ele inclusive já teria cumprido a pena ao qual foi originalmente detido, porém, segue encarcerado por ter sido preso em flagrante por motim. O outro envolvido na confusão deste domingo também apresenta problemas de indisciplina na cadeia.

Portal Guaíra com informações do OBemdito


CLINICA SALUTAR