[dropcap color=”#dd3333″]O[/dropcap]s dois corpos carbonizados encontrados na caçamba de um Fiat/Strada, que foi totalmente destruído pelo fogo, na tarde de ontem (26), foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de Umuarama e ainda estão sem identificação.

Até o momento ninguém foi até o IML para reclamar os cadáveres, mas o mais provável é que os dois mortos tenham ligação com o assassinato do policial militar Thiago da Silva Rego, 28 anos, lotado na 2ª Cia/BPFron em Guaíra.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Os corpos foram encontrados na Estrada Divida, em Altônia, estavam na caçamba da pick-up e o veículo queimado não tinha placas.

Perito da criminalística, investigadores da Polícia Civil, Delegado de Altônia, Reginaldo Caetano, e policiais militares estiveram no local para averiguar a situação e recolher as evidências que foram deixadas no local.

No final da tarde o delegado Reginaldo Caetano, que está à frente das investigações, encontrou em outra estrada rural um boné sujo de sangue, cápsulas de escopeta calibre 12, e em uma árvore de eucalipto foi encontrada massa encefálica ainda não identificada de quem seja.

O secretário de Segurança do Paraná, Wagner Mesquita, disse que a investigação da morte do policial militar Thiago da Silva Rego é prioridade e que não é para medir esforços até o caso ser solucionado.

Nenhuma hipótese foi descartada na linha de investigação da Polícia Civil.

O Militar está sendo velado na Capela Mortuária, na cidade de Mundo Novo/MS, e será sepultado nesta quarta-feira (27) às 09h (10h horário de Brasilia).

O comando geral da PMPR decretou luto oficial de três dias pela morte de Thiago da Silva Rego.

Portal Guaíra com informações do Umuarama News