Com o início da colheita da cultura do trigo no oeste do Paraná na safra 2019, a ADAPAR (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), Unidade Regional de Toledo, iniciou as fiscalizações nas propriedades rurais cultivadas com a cultura.

O objetivo é fiscalizar a prescrição dos agrotóxicos pelos profissionais, o comércio e a aplicação destes produtos pelos agricultores, bem como, se o trigo colhido encontra-se apto para o consumo. Entre as ações, os fiscais da Gerência de Sanidade Vegetal da ADAPAR estão realizando coletas fiscais de amostras de trigo no momento da colheita para análise de multiresíduo de agrotóxico, dentre eles, os princípios ativos glifosato e paraquate que são proibidos para aplicação nesta fase da cultura do trigo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Esta é uma ação de rotina realizada pela Sanidade Vegetal da ADAPAR, não só na cultura do trigo, mas em outras culturas, para garantir que esses alimentos cheguem de forma segura para o consumidor.

Constatado irregularidades, o produto fica impedido para consumo humano ou animal e será destruído, os responsáveis sofrerão procedimentos administrativos, podendo também sofrerem ações civis e/ou criminais.


Portal Guaíra via Assessoria