O homem nomeado para ser secretário Especial de Cerimonial e Relações Internacionais do Governo do Paraná, Ezequias Moreira, é acusado pelo Ministério Público (PM) de desviar dinheiro público.

Ele foi alvo de uma investigação do MP por receber durante 11 anos o salário da sogra, a quem ele nomeou um cargo na Assembleia Legislativa.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Ezequias Moreira ganhou direito de responder processo em foro privilegiado.

Em nota, o governo do estado informou que não existe qualquer restrição legal que impeça a nomeação de Ezequias Moreira para o cargo de secretário.

ezequias-moreira

Fonte: G1